5 de setembro de 2013

Centro de pesquisas reúne informações sobre cavernas brasileiras

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) lançou hoje (4) o Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas com objetivo de reunir informações do patrimônio espeleológico brasileiro. O lançamento foi feito durante a reunião do Conselho Nacional do Meio Ambiente, em Brasília. A ação partiu do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas.

De acordo com o coordenador do centro de pesquisas, Jocy Brandão, o cadastro tem a finalidade de "agregar todas as informações do patrimônio espeleológico do Brasil, que está disperso, quer seja na academia, quer seja nos grupos de espeleologia, ou na sociedade brasileira de espeleologia e nos processos de licenciamento”, disse Jocy Brandão.

O sistema registra 9,5 mil cavidades naturais subterrâneas que envolvem área protegida, atividade antrópica do homem, entrada da caverna, espeleotemas (formações rochosas), fauna, recursos hídricos, microbiologia, vegetação, vestígios arqueológicos, histórico-culturais e paleontológicos, feição morfológica, litologia (descrição das rochas), entre outros.

O acesso ao cadastro é feito pela internet.

Edição: Beto Coura